Horizonte de Eventos

Reflexões sobre a vida, o universo e tudo mais

Diário de “Atleta” – 1ª Semana

Depois de muito relutar, iniciei a prática de exercícios diários. Por preferência ficaria em casa, sentado no sofá, curtindo filmes e séries, mas a saúde, ou a falta dela, começou a falar mais alto e fui obrigado a render-me a prática de exercícios.

exercicios

A decisão (Quinta-feira – 31/01/2013): Cheguei em casa decidido em ir na academia para conhecer as opções disponíveis. Sabia que nenhuma delas me agradaria, mas teria que fazer alguma coisa, e se não tivesse atitude, nada mudaria. Não foi fácil, mas consegui ir em duas academias próximas de casa e escolhi uma delas para fazer a aula experimental e conversar com o professor. Conversei com minha esposa e decidimos começar na segunda-feira;

Os preparativos (Domingo – 03/02/2013): Saímos de casa rumo ao Shopping com um único objetivo, comprar roupa para ir na academia. Como há muito não fazíamos nada, não tínhamos nada em casa que servisse. A busca até foi rápida, pegamos algumas peças e depois de uma passada rápida no provador, fomos para a fila pagar as “comprinhas”. Saímos de lá e fomos ao supermercado comprar barrinhas e suquinhos e etc, para nos alimentarmos adequadamente antes do horário das aulas. Conclusão do dia: tentar ser saudável sai muito caro!!! Chegando em casa, deixamos as roupas e demais itens separados, para não nos atrasarmos no primeiro dia.

1º Dia (Segunda-feira – 04/02/2013): Cheguei em casa pouco antes das 20 horas, felizmente estava em condições de seguir com o plano, pois minha companheira (enxaqueca) deu-me um momento de folga. Troquei-me e peguei o que era necessário levar para a academia e deparei-me com a primeira dificuldade… queria entender por que essas roupas de academia não têm bolsos! É absurdo, pois ninguém sai de casa sem nada. Eu por exemplo, sempre saio com minha carteira, um lenço, meu celular e a chave de casa, mas o bendito shorts de academia só tinha um pequeno bolso que só cabia a chave. Sem condições. Minha esposa teve que pegar uma bolsa para poder colocar essas coisas, as toalhas, garrafinha d’água e etc. Saímos de casa e duas quadras e meia depois lá estávamos nós. Diria que esta parte foi bem difícil, pois minha vontade era dar meia volta, parar no quiosque e pedir um prato de picanha com alho. Resisti a tentação e encarei a decisão. Começamos com 15 minutos de esteira, passamos uma hora fazendo rodízio de aparelhos, um mais estranho que o outro, e terminamos a noite com 10 minutos de bicicleta. Foi difícil, mas o objetivo foi alcançado.  Voltamos para casa esgotados, a fome era gigantesca.

2º Dia (Terça-feira – 05/02/2013): Levantei com um pouco de dificuldade, o corpo parecia meio enferrujado. Não sentia grandes dores, mas sim um cansaço nos braços e pernas aos fazer movimentos mais bruscos. No lugar do corpo dolorido, estava a cabeça, minha velha e prezada amiga “enxaqueca” estava ali comigo. Na hora do almoço comecei a sentir mais o corpo, e o ato de subir e descer as escadas já me matavam. Cheguei cedo e consegui prontamente ir para a academia. Sabia que o segundo dia seria mais desgastante, e foi. Acabei por ficar mais dedicado a parte aeróbica, com esteira e bicicleta, mais alguns aparelhos e abdominais. Cansou bem mais que o primeiro dia, mas curiosamente, na hora o corpo doeu menos e  respondeu melhor aos exercícios. A volta para casa foi cansativa e ao parar os exercícios parece que tudo ficou dolorido de uma só vez.

3º Dia (Quarta-feira – 06/02/2013): Acordei as 4 horas da manhã, tentei levantar e não conseguia. Minhas exercicios1pernas pareciam não responder. Levei cerca de 5 minutos para conseguir levantar e ao colocar os pés do chão e sair da cama, sentia um dor lacinante. Não foi fácil. Durante o dia situações corriqueiras como subir e descer escada, tornaram-se um verdadeiro desafio. A volta para casa não foi fácil, com direito a chuva, acidente na estrada e comboio. Resultado: cheguei uma hora mais tarde em casa. Foi difícil não render-me ao cansaço e à fome, mas consegui forças não sei onde, e fui para a academia. As dores durante os exercícios continuaram, mas até que consegui sair bem, a parte mais difícil foi quando terminei os exercícios e fui para casa.

4º Dia (Quinta-feira – 07/02/2013): Mais um dia de muita dor, desce cedo, levantar voltou a ser um desafio, mas conforme o dia foi seguindo, as dores foram melhorando um pouco, mas ainda assim, passei o dia inteiro mancando, pois as panturrilhas estavam me matando. Mesmo com dores, e a contragosto, fui para academia mais uma vez. Fiquei mais tempo dedicado aos exercícios aeróbicos e depois fui fazer o “exame” médico.

E assim foi a primeira semana de exercícios. Repito que não foi fácil, mas devo continuar!

Desejem-me sorte!

Advertisements

Comentar:

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s