Horizonte de Eventos

Reflexões sobre a vida, o universo e tudo mais

Planos que se vão com o vento

Muitas vezes nos deparamos com situações de emergência que nos colocam frente a frente com uma necessidade de tomada de decisão imediata. Desta decisão acabamos por gerar uma ou mais ações as quais devemos executar a risca para garantir a resolução do problema. Agora, a pergunta é, por que temos que agir com desespero quando quase sempre este fator de urgência podia ter sido previsto ou até mesmo evitado? Isso sem contar o impacto, o desconforto que o problema já causou, e não poderemos voltar no tempo para consertá-lo.

No mundo corporativo isso é muito comum, e acabamos nos passando por meros profissionais regulares, dentro da média, sem diferencial, como o dito popular, correndo atrás do rabo.

O objetivo principal do planejamento é buscar estabelecer um plano otimizado a partir dos parâmetros que se têm conhecimento até o momento, para que ações sejam executadas com a máxima qualidade, mínimo custo, atendendo prazos e prerrogativas estabelecidas. Seja no trabalho ou na vida pessoal, é comum esse tipo de ocorrência, e é nesta hora que lembro de uma palavrinha mágica que hámuito tempo aprendi ser fundamental para nos auxiliar nestas questões: “Planejamento”.

No mundo corporativo o planejamento pode garantir um projeto vencedor, em que se utiliza as melhores técnicas e ferramentas disponíveis ao seu alcance para buscar altos níveis de satisfação dos clientes, enquanto que, apesar de muitos duvidarem, na vida pessoal o planejamento pode nos proporcionar o mesmo ou até mais.

A satisfação de nossos familiares e amigos, economia no bolso, crescimento… a lista é longa. O mais interessante é que, por mais que muitos possam imaginar que este planejamento envolva várias etapas, e que seja algo difícil, somente para os “experts”, saibam que isso não é verdade.

Planejar exige foco e tempo, significa pensar antes de agir, ou melhor, pensar para agir. Shewhart e Deming foram os responsáveis por sintetizar da forma mais simples possível como trabalhar com este conceito de planejamento dentro de um ciclo de controle e melhoria chamado PDCA (Plan-Do-Check-Act).

Claro que o meu objetivo aqui não é repetir os muitos conceitos e linhas de pensamento que envolvem a gestão, mas sim refletir sobre o porquê das pessoas agirem sem planejamento, mesmo sabendo que o mesmo é necessário. Diariamente fico impressionado como algumas pessoas podem ser tão desorganizadas. Talvez eu seja um extremo, e elas outro neste tema, mas percebo o quanto elas correm atrás do rabo, muitas vezes por razões até bestas.

Recomendo o exercício de cada vez mais, seja na vida profissional, como também na vida pessoal, nos darmos o direito de planejar nosso sucesso, e para chegarmos nele, vamos planejar nossas ações baseados em nossos objetivos de  vida. Não nos deixemos ser levados ao acaso.

“Viver sem filosofar é o que se chama ter os olhos fechados sem nunca os haver tentado abrir.” (René Descartes)

Advertisements

Comentar:

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: